Postagem de março, 2011

caoNeosfera IV

quinta-feira, 31. março 2011 9:45

Vadi astrum errata
Per firmamentum ânicus!

Permamentenecis at sonius vidius animatum!

Ud anima!

Soniai ut forminas eterrabundas éteraeternais!

Astra!

Vidi formum at espiritus limbicus fórmicus!
Soniaspirai vidi at finatibus incosepultumulum!

Vadi astrum errata
At inconfórmulus permeneratum sati!
Vionesitai ant sonius decadescenderatus!
Violentusprati velum noitrevas
Et derraespalhai sanfluídicus astramares!

Ud anima!
Acordespertati in sonius ascendentis flacidus!

Categoria: Delírios | Comentar (0) | Autor: | 773 visualizações

A importância medida na carne

quarta-feira, 30. março 2011 10:14

A importância medida na carne
Não pode ser esquecida na dor que arde
O álcool atirado sobre a ferida exposta
Fará toda lembrança viva e a mostra
E esterilizada a chaga uma vez adquirida
Revelará dor maior que a chaga antiga
Essa chaga feita nas nuas costas
Pelo látego das vãs frívolas apostas
De amar-se dilacerado no fogo que arde
Trinchando-se na importância da carne

Categoria: Dor | Comentar (0) | Autor: | 791 visualizações

caoNeosfera III

terça-feira, 29. março 2011 10:13

lenos parcoMortiDerraFiniVacuum soniVaciculatrum
   mores atoRepressoníticos voliveram
     maleFalePoleFenefícios
       OblitoGeneroFecundados!

Categoria: Delírios | Comentar (0) | Autor: | 725 visualizações

[Poetrix] Canguru

quinta-feira, 24. março 2011 15:06

I can jump over mountains
And I can jump over seas.
Can you Guru?

Categoria: Poetrix | Comentar (0) | Autor: | 686 visualizações

Louco

quarta-feira, 23. março 2011 10:52

Louca espuma!
Fala fria!
Respirar quente!
Há! Há! Há! Demente!

Vivo, vivo e morro!
Grito, grito: Socorro!
Estou perdendo tempo!
Qual a direção do vento?

Não vê que estou atrasado?!
Meu amor na esquina espera!
Mas sua vida já não impera,
Pertence aos mortos da caverna.

Vede! Que anoitecer estranho é esse?
Que chega por vezes espreitando,
As mentes humanas acariciando:
Loucos sãos se tornando!

E eu que louco,
Com a loucura brincando,
Transformo pseudo-sanidade
Em uma conversa de comadres!

Pseudo-burrice! Pseudo-inteligência!
Pseudo-verdade! Pseudo-demência!

Desgraçados somos,
Seres de pó!
É impossível achar sentido
Sem sua cabeça dar um nó!

Categoria: Delírios | Comentar (0) | Autor: | 674 visualizações

[Poetrix] A Verdade sobre as Máximas XIV

terça-feira, 22. março 2011 16:23

Quem casa quer casa
Quem descasa também
Um fica, o outro vaza

Categoria: Poetrix | Comentar (0) | Autor: | 596 visualizações

O uso do cérebro

segunda-feira, 21. março 2011 10:59

Questiono o uso
(Obscuro abuso)
Do cérebro que me deu
O prazer não meu!

Fica dentro da minha cabeça
A questionar do vácuo a natureza,
A olhar para o tempo de incerteza,
A desprezar a já escassa beleza.

Tateando ontens antigos,
Reclamando de ontens mais jovens,
Chorando sua juventude como castigo
Merecido por suas fatais viagens.

Escreve versos e traça ideais,
Fala de dias fatais
E sua suprema diversão
– Ah! É pensar como o cão!

Vejam que coisa absurda,
E se não vos parece confuso
À mim só causa dúvida:
Meu cérebro questionando seu uso!

Quis terminar os versos
Mas ele não me deixa espaço!
E vou delineando a seu prazer
No meu caderno traço à traço!

…Parece que se cansou…
Bem, se já me resta conclusão
É crer que a sanidade me deixou
E que a loucura há muito me alcançou!

Categoria: Delírios | Comentar (0) | Autor: | 674 visualizações

[Poetrix] A Verdade sobre as Máximas XIII

sexta-feira, 18. março 2011 10:18

Vamos pro cinema?
Te mostro
Com quantos halls se faz uma canoa

Categoria: Poetrix | Comentar (0) | Autor: | 625 visualizações

Do sôfrego jardim das delícias

quinta-feira, 17. março 2011 13:32

Do sôfrego jardim das delícias
Vem ele dançando:
Ó ser humano!

Vítima e precursor de todas as sevícias
Lá vem ele flutuando:
Ó néscio insano!

Do coração de toda arte e ciência
– Que se tenha clemência -
Vil mundano!

Dos bailes!
Das luzes!
Dos fulgores!
Ostentando amores!

        Que se lhe dê flores!

                Cruel engano…

Categoria: Algum Ódio | Comentar (0) | Autor: | 668 visualizações

[Poetrix] A Verdade sobre as Máximas XII

quarta-feira, 16. março 2011 14:57

Zoofilia:
Quem não tem cão
Casa com gato

Categoria: Poetrix | Comentar (0) | Autor: | 616 visualizações

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline