A noite

I – Invocação

Que o manto da noite
Venha à mim como açoite
E que proteja o vil humano debaixo do seu véu.

Que as asas do desespero
Venham à mim com esmero,
Lágrimas e fel.

Mas, que a sanidade não me abandone
E que às minhas loucuras não se some
Escorrendo da minha boca feito mel.

II – Oração

Deusa-Mãe Treva,
Te chamamos nós teus filhos
Para nossa proteção.
Ergue teu manto e nos abriga na escuridão.

Mãe, que graciosa e justa é tua benção
Que esconde a nós parasitas noturnos,
Assassinos e estupradores
Que só conhecemos esses ares soturnos.

Durante o dia sofremos esfomeados
Esperando teu seguro esconderijo
Para vomitarmos nossa humana putrefação
E mostrar aos nossos olhos o real prodígio.

Benditas sois vós que escondeis dos nossos olhos
Os pobres, os esfomeados e os doentes.
Fruto do vosso ventre é
Cada uma das criaturas decadentes.

Ó não mais virgem Noite,
Mãe pura eviscerada pelo feto do teu útero,
Sê complacente conosco.
Nós, teus filhos sem número.

Não nos jogueis na violência do dia
Onde não podemos vomitar nossas podridões
Sem que o mundo não nos jogue aos algozes
Todos ávidos de eviscerações.

Ó Treva Eterna,
Nós, filhos do teu estupro,
Pedimos apenas um lugar para ficar
E o teu abraço maternal e amigo.

Tags » «

Autor: | 652 visualizações
Data: quarta-feira, 20. outubro 2010 10:37
Trackback: Trackback-URL Categoria: Noite

Feed para a postagem RSS 2.0 Comentar esta postagem

Enviar comentário

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline