{Po(v)e(r)t[r]y} Poesia rock’n’roll pra te jogar fora

Sabe, quero escrever
Uma poesia Rock’n’Roll
Pra ver se te jogo fora de vez
E você não importuna mais my soul!

And I get my way!
E eu já não sei
Como fazer para puxar a descarga
E fazer meus dias passarem sem dizer: “Me larga!”

And I get my way
E já cansei
De ficar voando por aí
Buscando no Rush a solução para a ferida que há aqui!

And I get my way
E já voei
Não por aí
Mas aqui

No meu quarto com:
Música,
Livros,
Masturbação,
Dúvida,
Sentidos
E recordação!

And I get my way
E já brinquei
No teu ninho;
Com o ficar sozinho

E: Tá! Tum. Tum. Tum. Tum! Tá!
E: Tiss! Tum. Tum. Tum Tum! Tash!
E: Tum… Tum. Tum. Tum! Tá!

Afinal, nobody’s hero!
E não será você à quem me refiro
Nos dias em que canso
Ou tomo rumares espontâneos,
Mais subcutâneos!

And I get
Get
Get
Get
Má! Má! Má!
My way!

É, eu tomei o meu caminho.
E não foi assim como quem quer
E isso é raro:
Ser forçado à ser o que se é!

Bem, poderia beber o leite da tua vagina
Por muito mais tempo
Mas, no momento,
Minha mente se aproxima incrivelmente de sua sina:

De ser uma latrina
Onde confusões arquitetadas
Com esmero pelos nossos pais
Se fazem fatais.
E quase entristeço,
Quase adoeço,
Quase adormeço
No meio de tal tédio!
E viva o meu assédio!

E no esperma derramado
Vi a lógica da existência
Tão intrinsecamente arquiteturada
Para sofrermos com prudência!

Toda essa masturbação mental me cansa,
Toda essa estrutura descansa
Sobre bases que conheço a fundo
Mas não entra na minha cabeça nos segundos

Restantes do nosso horário de almoço!

E todo esse alvoroço
Foi pra te dizer
Que quero, mas não consigo te esquecer!

Autor: | 1.176 visualizações
Data: sábado, 3. janeiro 2009 2:00
Trackback: Trackback-URL Categoria: Poesias Ruins {Po(v)e(r)t[r]y}, Separação: Dores de parto e outras dores

Feed para a postagem RSS 2.0 Comentar esta postagem

Enviar comentário

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline