{Po(v)e(r)t[r]y} Sonhe

É custoso sonhar?
Não, não é.
Tente. Você pode tentar.

Sonhe com um mundo
Que respira o alento da vida fundo
Neste sonhar de um segundo.

Veja. Você pode ver.
O sol nascer
Por trás da montanha do saber!

Cante! Você pode cantar!
Cantar é o linguajar da alma!
É a esperança a te acalmar!

Sonhe! Você pode sonhar!
Com um amor ideal!
Com alguém que pra você é sem igual!

Lute! Lutar é necessário!
Não há morte como salário.
Há vida aqui neste cenário

Criado pelo seu coração!
E se a natureza da emoção
Não for o principal,
Sinto, mas o resto é banal!

Um homem, uma mulher,
São definidos pelos seus sonhos!
Se não os temos, que somos?
Se não os somos, que temos?

Não deixe seus sonhos morrerem.
Principalmente os de criança!
Pois se estes fenecerem
Na vida não há mais esperança!

Mude! Você pode mudar tudo!
Basta apenas desejar!
Você pode possuir o mundo!
Basta apenas amar!

Erga tua voz para os ventos!
Fale com a noite ao relento!
Converse com os pássaros do firmamento!

Eles te ajudarão!
E se por vezes só resta a escuridão:

Sorria!
Erga teus braços!
À luta!
Não vamos chorar pelos pedaços!

Construamos o porvir!
Vamos sorrir por um sonho!
Vamos sonhar risonhos!

Autor: | 656 visualizações
Data: sábado, 3. janeiro 2009 3:40
Trackback: Trackback-URL Categoria: Poesias Ruins {Po(v)e(r)t[r]y}, Versos Medíocres

Feed para a postagem RSS 2.0 Comentar esta postagem

Enviar comentário

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline