{Po(v)e(r)t[r]y} Você

Eu penso em você
Enquanto um louco diamante
Continua a brilhar,
Doce amante.

Gostaria que você
Estivesse aqui
Pra me fazer sentir
O calor da vida que perdi.

Te adoro.
Basta ou será necessário mais?
Para mostrar
Os pontos iguais

Dos nossos destinos.

Ouço canções
Perdidas em sonhos.
Ouço sonhos
Perdidos em canções

Que foram cantadas
Por um louco que amava calmamente
As ondas do mar
Que buscam cada uma seu par.

Meus olhos foram vazados
Por uma verdade inegável!
E cego para as ilusões
Vejo em sonho uma verdade insaciável

Que quer me consumir!
Que quer estar ao seu lado!
E me levar a estar
No teu ombro recostado.

Palavras de amor
Sonhamos todos nós.
Não quero repetir
Versos dos que foram sós.

Não há lugar para sonhos aqui.
Tudo é calmo e tranquilo…

Que grande crise de inspiração!

Autor: | 661 visualizações
Data: sábado, 3. janeiro 2009 4:00
Trackback: Trackback-URL Categoria: Poesias Ruins {Po(v)e(r)t[r]y}, Suave coisa, suave coisa nenhuma, Versos Medíocres

Feed para a postagem RSS 2.0 Comentar esta postagem

Enviar comentário

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline